Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

De Tarde

Naquele «pic-nic» de burguesas,
Houve uma coisa simplesmente bela,
E que, sem ter história nem grandezas,
Em todo o caso dava uma aguarela.

Foi quando tu, descendo do burrico,
Foste colher, sem imposturas tolas,
A um granzoal azul de grão-de-bico
Um ramalhete rubro de papoulas.

Pouco depois, em cima duns penhascos,
Nós acampámos, inda o sol se via;
E houve talhadas de melão, damascos,
E pão de ló molhado em malvasia.

Mas, todo púrpuro, a sair da renda
Dos teus dois seios como duas rolas,
Era o supremo encanto da merenda
O ramalhete rubro das papoulas.

Cesário Verde

 

O Amor è uma Companhia

O amor é uma companhia.
Já não sei andar só pelos caminhos,
Porque já não posso andar só.
Um pensamento visível faz-me andar mais depressa
E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.
Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.
E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.

Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.
Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.
Todo eu sou qualquer força que me abandona.
Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio.

Alberto Caeiro

Oliveira Triste

Quem sou eu, eu sei!

A oliveira do monte,

Cansada pelo maltrato

Dos homens, cruéis

De folhas mil que dei

De azeitonas e azeite

De pratos ricos e pobres molhei

Hoje cansada, velha e sem lei,

Me atiraste as cinzas, eu sei?..

Foste tu, que sem deleite

Pois não presto!.. eu sei.

estrelapoesia

Soneto da Separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto

- De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama

- De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente

- Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Vinicius de Moraes

Palavra e Pão e Poesia

Palavra

Fio-de-prumo sobre

O olhar e sobre

A distância e sobre

O tempo

Pão

Que atravessa o corpo

E que atravessa a poesia

Vento de légua em légua

Indo até ao infinito

Da lágrima

Poesia

Gastei uma hora pensando em um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira.
 

Emily Dickinson

Contigo...

Contigo aprendi, a ser feliz

A ter ilusões, desejos e beijos

Carícias de saudade e verdades

Contigo aprendi a ser mulher!

Com o calor de teu corpo, ardente,

Em silêncio adormeci, teu amor senti

Mãos em meu corpo, recolhi ali.

 

 

 

estrelapoesia

Poesia..!

É na carne que sinto.Por sentidos abertos

Ao teu corpo nas palavras,na curva dos seios

e no brilho malicioso dos olhos se calada.

Na Textura da pele quando despida da ternura

que a torna arrepiada.Num pequenino gesto,

num sorriso ou recortada no mar ao fim do dia.

É na carne que sinto. E tudo o resto,

digam o que disserem,é poesia.

Almeida Matos

 

Frase

Se a luz é o primeiro amor da vida, não será o amor a luz da vida? O amor é a única paixão que não admite nem passado nem futuro. Poetas são todos aqueles que amam e sentem as grandes verdades e as dizem, e a verdade das verdades é o amor.

 

 

Bayle

Palavras

Fiz calar o coração de palavras

Feitas ao vento em dias de solidão

Palavras sem sentido, mas molhadas

 De amor, paixão e ternura mas! Caladas.

 

Eram palavras, sinceras de amor, sem fim

Como a ternura da noite ali em mim.

Do tempo, que estavas, me olhavas!

Das palavras, que não disse, mas estão em mim

Estrelapoesia