Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

A meu Favor

A meu favor
Tenho o verde secreto dos teus olhos
Algumas palavras de ódio algumas palavras de amor
O tapete que vai partir para o infinito
Esta noite ou uma noite qualquer

A meu favor
As paredes que insultam devagar
Certo refúgio acima do murmúrio
Que da vida corrente teime em vir
O barco escondido pela folhagem
O jardim onde a aventura recomeça.

 

Alexandre O'Neill

 

Canção do amor que chegou

Eu não sei, não sei dizer
Mas de repente essa alegria em mim
Alegria de viver
Que alegria de viver
E de ver tanta luz, tanto azul!
Quem jamais poderia supor
Que de um mundo que era tão triste e sem cor
Brotaria essa flor inocente
Chegaria esse amor de repente
E o que era somente um vazio sem fim
Se encheria de cores assim

Coração, põe-te a cantar
Canta o poema da primavera em flor
É o amor, o amor chegou
Chegou enfim.

 

Vinicius e Moraes

Fogueira da Alma

O vermelho do sol vem ao meu encontro me leva até aos
caminhos trilhados,nem eu sei muitas vezes como foi e
nem as fogueiras me fizeram esquecer,quem sou e o porque
o faço.E voltam as memórias envoltas de sal e esperança,sempre presentes.
e quando o luar me visita,tudo sinto, em volta de mim
Muitas histórias ficaram por contar,mas não importa,
só sei que continuarei presente, onde cada suspiro é a alma
de tudo que fiz, faço e farei,mesmo que o sol venha envolto em nevoeiro.

 

Lisa,8/09/2010

 

Por Estas Noites

Por estas noites frias e brumosas
É que melhor se pode amar, querida!
Nem uma estrela pálida, perdida
Entre a névoa, abre as pálpebras medrosas
Mas um perfume cálido de rosas
Corre a face da terra adormecida ...
E a névoa cresce, e, em grupos repartida,
Enche os ares de sombras vaporosas:
Sombras errantes, corpos nus, ardentes
Carnes lascivas ... um rumor vibrante
De atritos longos e de beijos quentes ...
E os céus se estendem, palpitando, cheios
Da tépida brancura fulgurante
De um turbilhão de braços e de seios.

 

Olavo Bilac, in "Poesias"

 

Pensamento

O amor é um gesto, um toque nos lábios

como o pousar de uma borboleta na flor

É o cruzar de um olhar no momento

E quando o coração salta pela boca

e o olhar se encher de água e emoção

jamais perderás o que de belo tens...

Amor.

 

Lisa

 

O canteiro está Molhado

O canteiro está molhado.
Trarei flores do canteiro,
Para cobrir o teu sono.
Dorme, dorme, a chuva desce,
Molha as flores do canteiro.
Noite molhada de chuva,
Sem vento, nem ventania,
Noite de mar e lembranças... 
 
 
Cecília Meireles

 

Bonito Desejo

Sentado ao luar

com uma mão cheia de sentimentos

A flutuar no desejo

de um simples beijo

Tão bonito desejo

Trás vida

A uma noite escura

Não para uma despedida

Simplesmente para ti

minha querida

 

poema: de Jorge Oliveira

 

Lágrima


A cada hora
o frio
que o sangue leva ao coração
nos gela como o rio
do tempo aos derradeiros glaciares
quando a espuma dos mares
se transformar em pedra.

Ah no deserto
do próprio céu gelado
pudesses tu suster ao menos na descida
uma estrela qualquer
e ao seu calor fundir a neve que bastasse
à lágrima pedida
pela nossa morte.

 

Carlos de Oliveira

 

Sobre o Caminho

Nada

nem o branco fogo do trigo
nem as agulhas cravadas na pupila dos pássaros
te dirão a palavra

Não interrogues não perguntes
entre a razão e a turbulência da neve
não há diferença

Não colecciones dejectos o teu destino és tu

Despe-te
não há outro caminho

 

Eugénio de Andrade