Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

Monólogo

Lembras-te dos raios do sol

que doiravam a areia,

dos tons-púrpura do sol posto,

do claro-escuro das noites enluaradas?

 

Lembras-te

das vozes que cantavas baixinho

ao vento?

Ah! O vento que te levava

para distantes paragens além-sonho.

 

Que é feito da paz da alma?

 

 

Maria Adelaide Wanderly

 

 

Já es Minha

Repousa com teu sonho em meu sonho.
Amor, dor, trabalho, devem dormir agora.
Gira a noite sobre suas invisíveis rodas
e junto a mim és pura como âmbar dormido...
Nenhuma mais, amor, dormirá com meus sonhos...
Irás, iremos juntos pelas águas do tempo.
Nenhuma viajará pela sombra comigo, só tu.
sempre viva. sempre sol ... sempre lua...
Já tuas mãos abriram os punhos delicados
e deixaram cair suaves sinais sem rumo...
teus olhos se fecharam como

duas asas cinzas, enquanto eu sigo a água
que levas e me leva.
A noite... o mundo... o vento enovelam seu destino,
e já não sou sem ti senão apenas teu sonho...

 

Pablo Neruda

 

Um Poema

Não tenhas medo, ouve:
É um poema
Um misto de oração e de feitiço...
Sem qualquer compromisso,

Ouve-o atentamente,
De coração lavado.
Poderás decorá-lo
E rezá-lo
Ao deitar
Ao levantar,
Ou nas restantes horas de tristeza.
Na segura certeza
De que mal não te faz.
E pode acontecer que te dê paz...

 

Miguel Torga

 

Desejos

 

Agora eu estou com vontade de chorar
E eu ainda nao descobri porque
mais cedo eu estava com vontade de rir
E também nao sabia porque

 

Mais tarde talvez eu tenha vontade de dançar
e Talvez eu não saiba porque
Ou posso também ter vontade de gritar
E com certeza não saberei porque

 

OU quem sabe eu tenha vontade só de viver
sem precisar mesmo saber porque
ou ainda... posso querer... morrer
E assim, ninguém vai precisar saber porque


Arturo Angelin

 

Cidade

Cheguei de longe, cheirando os aromas
Verdes da felicidade, transcendente
de gosto na boca, e frutos maduros
Viajei silenciosa de espanto e medo

 

Num longo navegar da minha ilusão
De olhos abertos, olhei a cidade
Tudo é novo... até o madrugar.
O cheiro da cidade era neutro

 

Como grande a minha desilusão
Neste navegar encontrei a paz
De um coração solitário e tamanho
Indo ao encontro da minha liberdade


De espírito,  pensamento, e rota

Lisa

 

Para e Escuta

Para de pensar, escuta o coração
Escuta a vida, vive com emoção
Podes dar carinho, amizade amor
Horas  de ti ,distante ou além.

 

Mas tu podes receber em troca,
Um amor.Não sofras a dor,
da angústia, sofrimento ou solidão.
Por tudo, para de pensar reflecte.

 

Podes ser alegre, e deves sorrir
terás alegria au pensar, escuta só
Teu coração, pois tem muito para dar
Já muitas vidas, vives-te... és triste!

 

Ou foi distância que te fez sofrer!
Vidas de angustia ou inconprenção:
mas reflecte e escuta... vezes sem fim
Mas dá razão! Sempre, ao coração
 

Lisa

Serenata


Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.


Permite que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio,
e a dor é de origem divina.


Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo.


 
Cecilia Meireles