Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

Estrela Poesia

A vida se faz caminhando,cada dia cada hora é único,mas sempre de mão dada com o amor

Tormenta

A noite tem sido longa.
Como desde cem anos
de chuva,
de uma respiração enfurecida
proveniente de um fundo de vertigem nocturna,
de um cântaro vermelho
ofegando na terra,
o vento há desatado sua tempestade violenta
sobre o vou anelante da ilustro
efemera, sobre as fatigadas necessidades
e tu e eu, na colina
mais alta,
no canto de nossos dois silêncios,
abraçados ao tempo do amor, desvelando-nos.
Deixa que o vento morda sobre o vento.
Eu te fecharei os olhos.

 

Elvio Romero (Escritor Paraguaio)

 

 

A uma rapariga

Abre os olhos e encara a vida! A sina
Tem que cumprir-se! Alarga os horizontes!
Por sobre lamaçais alteia pontes
Com tuas mãos preciosas de menina.

 

Nessa estrada de vida que fascina
Caminha sempre em frente, além dos montes!
Morde os frutos a rir! Bebe nas fontes!
Beija aqueles que a sorte te destina!

 

Trata por tu a mais longínqua estrela,
Escava com as mãos a própria cova
E depois, a sorrir, deita-te nela!

 

Que as mãos da terra façam, com amor,
Da graça do teu corpo, esguia e nova,
Surgir à luz a haste de uma flor!...

 

Florbela Espanca,

 

Pensamento

No teu corpo o desejo, no pensamento o amor,

de carícias belas, teu olhar brilha de sonhos e prazer,

Como de um fogo ardente ou carente

num alegre despertar, de uma linda manhã.
Me apertas nos braços, como se fosse um leme

Dia que acabou de nascer, ou desabrochar de flor

 

Lisa

 

Amo-te Como a Planta

Amo-te como a planta que não floriu e tem
dentro de si, escondida, a luz das flores,
e, graças ao teu amor, vive obscuro em meu corpo
o denso aroma que subiu da terra.

Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde,
amo-te diretamente sem problemas nem orgulho:
amo-te assim porque não sei amar de outra maneira,

a não ser deste modo em que nem eu sou nem tu és,
tão perto que a tua mão no meu peito é minha,
tão perto que os teus olhos se fecham com meu sono.

 

Pablo Neruda

Adormecidos

Tudo passa e tudo vem,

na vida existe sempre uma despedida,

um encontro,uma lágrima que com o tempo cai.

E à medida que percorremos as horas

que nos afligem,há uma parte de nós

que chama,que grita pelo

Paraíso que quase ninguém sente:

Nele esta tudo o que era e que já pouco se revela;

nele vivem os olhos de um anjo

que só pede para voar

 

Sofia Fernandes